Médicos residentes farão greve a partir de hoje


A partir de hoje terça-feira, dia 17, médicos residentes de todo o país entrarão em greve para reivindicar os reajustes da bolsa em 38%, e dos auxílios, 13ª bolsa, insalubridade e aumento de 4 para 6 meses de licença maternidade.
O movimento de paralisação é coordenado pela Associação Nacional dos Médicos Residentes (www.anmr.com.br) e conta com o apoio de todas as entidades médicas. Nos estados, está sendo organizado pelas associações regionais

De acordo com o processo-consulta nº 6.155/2001 e com o parecer nº 20/2002, ambos do CFM, a greve é legal e justa, desde que o Código de Ética Médica seja respeitado. Os atendimentos de urgência devem ser mantidos, a direção de cada unidade precisa ser informada sobre a paralisação e os residentes devem permanecer em assembleia dentro dos hospitais.

Os residentes, que somam mais de 22 mil em todo o país, entregaram ao Ministério da Saúde as reivindicações em questão.

Beatriz Costa, presidente da AMERERJ, ressaltou que a proposta do MEC e do Ministério da Saúde, de reajuste de 17%, é insuficiente. "Não aceitamos, porque o percentual oferecido está longe das perdas que tivemos. A bolsa não tem reajuste desde 2006. Infelizmente, chegamos a esse estado de greve, que é a última instância das negociações, e se tivermos de parar, vamos parar", salientou.

Durante o XII ENEM (Encontro Nacional de Entidades Médicas), ocorrido no fim de julho em Brasília, os residentes tiveram o apoio de todas as entidades médicas, entre elas o CFM, a Fenam e a AMB.

(Informações da Assessoria de Imprensa)

You may also like...

0 thoughts on “Médicos residentes farão greve a partir de hoje”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *