Acidente com trio elétrico deixa ao menos 15 mortos em Bandeira do Sul

Acidente com trio elétrico deixa ao menos 15 mortos em Minas Gerais

 Pelo menos 15 pessoas morreram em um grave acidente durante uma festa de pré-carnaval no início da noite de domingo em Bandeira do Sul, cidade que fica a 80 quilometrao de Alkfenas e 20 de  Poços de Caldas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, centenas de foliões participavam da festa com um trio elétrico na praça principal da cidade, quando uma pessoa teria acertado um fio de alta tensão com uma serpentina laminada.

– Parece que o papel laminado fez o fio entrar em curto-circuito e pegar fogo. O cabo caiu em cima do caminhão, que passou a ser condutor de energia elétrica e várias pessoas foram eletrocutadas. Quem tentava tirar o outro da corrente, também morria – contou o delegado da Polícia Civil na cidade, Ademir Luiz Correa.

A polícia também investiga a hipótese de o acidente ter sido causado por um foguete. Pelo menos 50 feridos foram levados para hospitais de Bandeira do Sul, Poços de Caldas e Campestre. O número oficial de mortos ainda não foi contabilizado. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Poços de Caldas.

A cidade, que tem cerca de cinco mil habitantes, teve a energia elétrica cortada pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) para evitar um novo acidente até o reparo da rede.

O carnaval antecipado na cidade foi organizado pela prefeitura e começou na última sexta-feira. Neste domingo estavam previstas as apresentações de duas bandas. No entanto, segundo os bombeiros, até a hora do acidente nenhum grupo havia se apresentado.

Moradora de Bandeira do Sul fala sobre acidente com trio elétrico
Ela estava na porta de casa quando houve um choque de cabos de energia.
De acordo com a PM, 16 pessoas morreram

"Eu vi o acidente. Na hora, corri com os meus netos pra dentro (de casa) e não saí mais. Não queria ver os mortos", disse Maria Aparecida de Oliveira, moradora de Bandeira do Sul, na Região Sul de Minas Gerais. Ela estava na porta de casa na hora em que um cabo de energia foi partido e atingiu um trio elétrico e pessoas que estavam em um pré-carnaval na praça da cidade, neste domingo (27). De acordo com a Polícia Militar, 16 pessoas morreram.

Maria Aparecida chora ao telefone, durante a conversa com o G1. "Não tem parente, não, mas tem os filhos das minhas amigas. Entre 13 e 14 anos. Meus netos assustaram, e eu também. Foi um barulho e um fogo muito alto, muito grande. Os fios mais grossos, mais altos, caíram", disse.

Uma professora, que pediu para não ser identificada, disse ao G1 que a praça onde estava o trio elétrico é próxima à casa dela. Mas ela não estava na hora do acidente. "Cheguei na praça e vi tudo. É inexplicável. É doído demais. Não tem só vítima da cidade. Tem vítima de Poços (de Caldas), tem vítima de Botelhos". A moradora disse que, entre os mortos, estão adolescentes. "Eu sou professora. Tenho alunos adolescentes entre os mortos. Não tem parente meu, graças a Deus. Mas é todo mundo tão amigo que parece parente", relatou a professora, ainda chocada com a notícia.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, dezenas de pessoas ficaram feridas. Elas estão sendo atendidas no Hospital Paulina Damen, em Bandeira do Sul, na Santa Casa de Poços de Caldas e no Hospital São José, em Botelhos. Veja ao lado a reportagem do Fantástico sobre o acidente.

Segundo a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), uma serpentina metalizada teria sido jogada em um cabo de de média tensão, de cerca de 7 mil Volts. O cabo teria se partido e caído no chão, atingindo também o trio. Com o acidente, a cidade está sem energia.
Mapa da cidade de Bandeira do Sul (Foto: Arte/G1)Mapa da cidade de Bandeira do Sul (Foto: Arte/G1)

O pré-carnaval deste domingo (27) foi organizado pela Prefeitura de Bandeira do Sul. O G1 tentou falar por telefone com a prefeitura, mas ninguém foi encontrado.

O secretário de Saúde de Poços de Caldas, Jose Julio Balducci, disse ao G1 que muitos pacientes estão sendo atendidos na Santa Casa da cidade, já que Poços fica a cerca de 20 quilômetros de distância de Bandeira do Sul, onde ocorreu o acidente.

"Disponibilizamos toda nossa estrutura de saúde. Inclusive temos equipes de médicos e enfermeiros em Bandeira do Sul", afirmou. Segundo Balducci, a Prefeitura reservou uma área no hospital para receber os familiares das vítimas que estão em busca de informações. "Foi uma catástrofe. Tinha muita gente no trio elétrico e ainda não sabemos o número exato de óbitos, além feridos entre leves e graves", disse.

A cidade
Bandeira do Sul fica a 440 quilômetros de Belo Horizonte e tem 5.340 habitantes, segundo o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A economia gira em torno da agropecuária, principalmente produção de tomate e arroz, de acordo com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

As vítimas:

Jaqueline Maria Lopes -19 anos, de Bandeira do Sul
Ademir Ramos do Lago – 36 anos , de Bandeira do Sul
Josimar  Henrique de Melo – 18 anos, de Bandeira do Sul
Jéssica Helena da Silva – 17 anos (cidade não confirmada)
Wellington Diego dos Reis – 22 anos, de Caldas
Fábio Henrique Santos Domingues – 16 anos, de Poço Fundo
Karistone Felipe da Silva  – 13 anos, de Bandeira do Sul
Wesley  de Paula Ferreira – 16 anos, de Bandeira do Sul
Paola Freddi Marcolino – 17 anos, de Bandeira do Sul
José  Grélio Olário Roseno –  24 anos (cidade não confirmada)
Marcos Ruela Faria Silva – de Botelhos  (idade não confirmada)
Kaleb Edson Andrade – de Botelhos (idade não confirmada)
Flávio de Cássio Tibúrcio – de Botelhos (idade não confirmada)
Luan Thales de Bem – 20 anos de Campestre
Adriene Caroline Assis Zanetti – 20 anos, de Bandeira do Sul

As duas últimas vítimas da lista fizeram aniversário ontem, estavam comemorando os 20 anos na festa de pré-carnaval.

You may also like...

0 thoughts on “Acidente com trio elétrico deixa ao menos 15 mortos em Bandeira do Sul”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *