Casal de Alfenas luta pela guarda de criança abandonada

Casal de Alfenas luta pela guarda de criança abandonada

O casal Fagner e Gisele, que já enfrentou a dor de perder dos filhos recém-nascidos, luta pela guarda de bebê retirado pela justiça

Em março deste ano a mãe do recém-nascido Luiz Otávio o entregou para o casal Fagner e Gisele sem autorização judicial. De imediato os novos pais deram entrada na documentação para obterem a guarda legal da criança, contudo uma decisão da justiça encaminhou o bebê para um abrigo.

Segundo o promotor Marcelo Fernandes dos Santos, o casal ficou com a criança desrespeitando a Justiça e agora eles não têm o direito de requerer a guarda. O promotor pediu que o bebê fosse imediatamente retirado da família e a juíza Adriana Freire Diniz Garcia, expediu um mandado determinando que a criança fosse levada para o abrigo. A promotoria defende que a criança será encaminhada normalmente para a adoção uma vez que mais de 100 casais, previamente qualificados, estão na lista de espera.

A advogada do casal vai recorrer em Belo Horizonte. Ela argumenta que mãe biológica assinou um documento manifestando a vontade de que seu filho deveria ficar sob os cuidados do casal. A advogada alega que o abrigo não é um local adequado para o menino enquanto a promotoria afirma que o local oferece condições apropriadas para cuidar das crianças até a adoção, que deve seguir o que prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente.  Fagner e Gisele já enfrentaram a dor de perder de dois filhos ainda bebês, o primeiro viveu mais de um ano no hospital antes de vir a falecer. O segundo nasceu em dezembro do ano passado, mas não chegou a completar um dia de vida. Luiz Otávio foi viver na casa do casal com apenas quatro dias de vida e foi tratado como filho legítimo, inclusive, estava sendo amamentado por Gisele.

height=479

height=445

height=299

height=444

You may also like...

0 thoughts on “Casal de Alfenas luta pela guarda de criança abandonada”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *