Privatização do matadouro e horto florestal

Votação do projeto que privatiza o matadouro e horto é adiada

 

             Durante a reunião de segunda-feira, dia 2, da câmara de vereadores, a votação do Projeto de Lei nº 40/2011, em primeiro turno, para privatizar o Matadouro Municipal e o Horto Florestal foi adiada atendendo o pedido de vistas solicitado pelo presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos, Hesse Luiz Pereira (PSDB). Segundo o vereador o projeto requer autorização legislativa antes de ir a votação.

             A proposição já havia recebido pareceres das Comissões de Constituição, Legislação, Justiça e Redação Final e Orçamento e Finanças. Contudo, antes de entrar em primeira votação o vereador solicitou ao plenário um período maior para analisar o projeto de autoria do Executivo Municipal. A proposição estabelece um lance mínimo previsto para o interessado no empreendimento de R$ 400 mil. O arrematante terá o prazo máximo de dois anos para promover melhorias no imóvel de no mínimo R$ 600 mil.  O objetivo é a diminuição de custos e a melhoria na qualidade da carne distribuída na cidade.

You may also like...

0 thoughts on “Privatização do matadouro e horto florestal”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *