Número de internações por acidentes de trânsito aumenta no Sul de MG

Acidentes de trânsito são um dos grandes responsáveis pelo número de internações nos hospitais de Minas Gerais, e nos dois últimos anos, houve um aumento de mais de 10% nas internações por acidente no Estado. As causas para os desastres de trânsito são várias, entre eles o uso indevido de bebidas alcoólicas, ultrapassagens indevidas e excesso de velocidade. Um hospital em Alfenas (MG) é referência no atendimento de vítimas de acidentes de trânsito, e um exemplo das consequências de um dos maiores problemas da saúde no país atualmente.

Em 2011, o trânsito foi responsável por 17.380 internações em hospitais públicos de Minas Gerais, um custo para o Estado de R$ 31,5 milhões. No ano passado, estes números aumentaram em 10,34%, somando 19.176 internações, que custaram aos cofres estaduais mais de R$ 34 milhões.

O Hospital Alzira Velano, em Alfenas, é referência quando o assunto é acidente de trânsito. Ele recebe vítimas de várias cidades do Sul de Minas, e no local, é realizado desde os primeiros socorros até cirurgias mais complexas.

Os gastos com acidentes envolvem o trabalho da instituição que faz o resgate, o atendimento hospitalar e ainda o pós-operatório, já que muitos pacientes precisam de acompanhamento após a alta. Segundo o ministério da saúde, o tempo médio de internação por acidente de trânsito em minas gerais é de sete dias, e nos outros estados, este tempo é de seis dias.

O irmão da técnica de enfermagem Fernanda Nogueira Wagner está internado desde o dia três de janeiro e não tem previsão de alta. Douglas Wiliam Nogueira, de 20 anos, sofreu um acidente de moto a caminho do trabalho. A irmã de Douglas conta que, sem o atendimento pelo SUS, a família não teria condições de bancar o tratamento.

Segundo o Ministério da Saúde, cada morte resultante de acidente de trânsito custa ao Estado R$ 150 mil, entre gastos desde o seguro até a assistência à família. Acidentes com feridos ficam em R$ 30 mil e, caso o acidente não tenha vítimas graves, o custo é de R$ 5 mil para os cofres públicos.

 

Cada morte no trânsito custa R$ 150 mil, diz Ministério da Saúde. 

Para o subtenente da Polícia Rodoviária Estadual em Alfenas, Antônio Carlos Silvério, os acidentes ocorrem mais em feriados e a maioria poderia ser evitada com um pouco mais de atenção dos motoristas.

De acordo com levantamento da PRE, apenas 10% dos acidentes são causados por más condições das estradas e falha mecânicas dos veículos. O restante, ou seja, 90% dos acidentes têm como causas a negligência, imperícia e a imprudência dos motoristas.

Nas estradas federais que cortam o Estado, no ano passado foram registrados 25.873 acidentes, com 15.795 feridos e 1.177 mortes. Ainda segundo a Polícia Rodoviária Federal, as vítimas são levadas para hospitais que ficam próximos aos trechos de onde aconteceu o acidente. Dependendo da gravidade, o paciente é transferido para outra instituição. Para isso, foi criada uma rede de hospitais no Estado para receber essas vítimas.

Mais procurados

No Sul de Minas, os hospitais que mais recebem vítimas graves são os que ficam em cidades às margens de rodovias com muito movimento. Em acidentes que acontecem ao longo da rodovia Fernão Dias, os pacientes geralmente são levados para o Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre (MG), ou para o Hospital São Sebastião, em Três Corações (MG).

O Hospital Alzira Velano, em Alfenas, atende aos pacientes de rodovias estaduais e federais, e os feridos nos acidentes na MG-050 são levados para a Santa Casa de Passos (MG). As informações são da Polícia Rodoviária Federal.

Do G1 Sul de Minas

You may also like...

0 thoughts on “Número de internações por acidentes de trânsito aumenta no Sul de MG”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *