Jovens do Sul de Minas sobrevivem a incêndio em boate em Santa Maria

Uma jovem de Nepomuceno (MG) está internada em estado grave em Santa Maria (RS). Ela é uma das pessoas que estavam dentro da boate Kiss onde pelo menos 231 pessoas morreram após um incêndio na madrugada deste domingo (27). Além dela, outros três sulmineiros, dois de Nepomuceno e um de Machado (MG), sobreviveram à tragédia no Sul do país. Os pais dos jovens que sobreviveram contaram ao G1 como receberam a notícia na manhã deste domingo (27).

 height=225
Túlio Gustavo Magalhães Fernandes está internado

em Santa Maria (Foto: Arquivo Pessoal)

Um dos três filhos de João Batista Lopes Fernandes, dono de uma padaria em Machado (MG), escapou do incêndio, mas ainda está internado no Hospital da Caridade.  Túlio Gustavo Magalhães Fernandes, de 21 anos, é estudante de odontologia em Varginha (MG) e aproveitou as férias para fazer um estágio no Rio Grande do Sul. Ele estava em Santa Maria acompanhado de um amigo, que foi quem avisou a família.

Dono de boate e vocalista de banda são detidos após incêndio no RS

Cerca de 80 feridos em incêndio estão em estado grave, diz ministro

Dono de boate admite alvará vencido e culpa banda por fogo, diz delegado

 

 “Nós recebemos a notícia por intermédio deste amigo dele, que não estava na boate, mas mesmo assim estamos muito preocupados. Caso não tenhamos informações sobre o estado de saúde dele até o início da tarde, vamos viajar até Santa Maria, porque não saber como ele está é a pior sensação que existe”, disse o pai do jovem.

Ainda de acordo com ele, a família conseguiu falar por telefone com o jovem durante todo o domingo, mas o contato foi perdido após uma transferência de quarto. “Ele nos tranquilizou e garantiu que teria alta nesta segunda-feira, mas caso isso não aconteça, vamos viajar cerca de 10 horas para vê-lo”, completou o comerciante.

 height=465

Casal Lucas e Ludmila estavam na boate. Ela está internada no CTI. (Foto: Arquivo Pessoal)

Dentista sobrevive, mas amiga está no CTI

height=225
Allisson Prado Menezes sobreviveu ao incêndio e

ajudou na retirada de vítimas

O dentista  Allisson Prado Menezes, 26 anos, é um dos jovens que estavam na boate.  Ele é da cidade mineira de Nepomuceno (MG), mas vive em Uruguaiana (RS) e estava na cidade para visitar amigos. Acompanhado pelo casal  Lucas Veiga e Ludmila Barati Mendonça, ele conseguiu escapar minutos após o início do incêndio e ajudou no resgate de algumas vítimas. Logo na manhã do domingo, telefonou para o pai, a fim de tranquilizá-lo.

Não tive como não me sentir consternado pela dor de outros pais que perderam seus filhos. Só pude orar por todos eles"

João Tito (pai de sobrevivente)

“Quando eu vi que era meu filho me ligando em um domingo pela manhã, já estranhei, afinal, esta é a hora que eles dormem. Quando ele me deu a notícia, fiquei muito preocupado, mas aliviado por saber que ele estava bem. No entanto, não tive como não me sentir consternado pela dor de outros pais que perderam seus filhos. Só pude orar por todos eles”, contou João Tito de Menezes Neto, que vive em Nepomuceno.

De acordo com ele, Allisson ficou bem, mas durante a noite precisou voltar ao hospital após uma convocação geral. “Os hospitais estavam chamando todos os que estavam na boate, pois detectaram uma intoxicação tardia causada pela fumaça. Por isso, ele teve que voltar. Depois, perdemos o contato, mas acredito que ele está bem”, disse.

Segundo o pai do rapaz, a preocupação agora é com a jovem Ludmila.  De acordo com as últimas notícias que ele recebeu, a jovem que tem 27 anos e é de Nepomuceno, estava  internada no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) em um dos hospitais de Santa Maria. Ela respirava com a ajuda de aparelhos. A suspeita é de que ela tenha inalado muita fumaça.

 

Casal Lucas e Ludmila estavam na boate. Ela está internada no CTI. (Foto: Arquivo Pessoal)

De acordo com a irmã da jovem, Fernanda Mendonça, o estado dela é estável, mas inspira cuidados. "Meus pais já foram para lá e agora uma irmã também foi. Estamos aguardando o resultado dos exames e torcendo para que ela fique bem", disse.

O caso

Um incêndio teve início por volta das 2h30 de domingo (27) na boate Kiss em Santa Maria (RS) durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que utilizou sinalizadores para uma espécie de show pirotécnico. Faíscas atigiram a espuma de um isolamento acústico no teto da boate, fazendo com o fogo se alastrasse dentro da boate em poucos minutos.

 

Pelo menos 231 pessoas morreram no incêndio na boate Kiss na madrugada de domingo (27) em Santa Maria (RS). O número total de feridos espalhados por hospitais de quatro cidades gaúchas chega a 121.

 

Em Santa Maria, são 82 pacientes internados – 40 em estado grave. Os outros 39 foram transferidos para Porto Alegre e para cidades da região metropolitana.
 
fonte :G1 Sul de Minas

 

 

You may also like...

0 thoughts on “Jovens do Sul de Minas sobrevivem a incêndio em boate em Santa Maria”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *