Victor Corrêa retoma liderança na França

O brasileiro, alfenense, Victor Corrêa perdeu a liderança do Radical Masters Euroseries na França. Com um segundo e um sétimo lugares na rodada dupla no circuito de Paul Ricard, ele passou para a vice-liderança com 53 pontos, oito a menos que Konstantins Calko, vencedor das duas corridas.

 

“Eu esperava mais. Depois de largar em terceiro e segundo, não contava com as batidas que recebi nas duas corridas. Só me resta tentar dar a volta por cima na próxima rodada, na Inglaterra, pois estamos competitivos e quero voltar a vencer em Silverstone”, comentou Victor Corrêa.

height=229
 

A terceira etapa começou com um atraso de muitas horas por causa da forte neblina. Quando foi autorizada a largada, a pista estava bem molhada e foi secando aos poucos. Largando em terceiro, Victor Corrêa freou forte por fora da primeira curva e estava ultrapassando o pole position Marcel Marateollo, quando o suíço bateu em sua lateral e ambos saíram da pista. “Passei um grande susto, achei que minha corrida iria terminar ali”, disse o então líder do campeonato.

 

Victor voltou na 20ª posição e começou uma impressionante recuperação. Na segundo volta já passou em décimo, na sétima já era quinto e no décimo giro já assumiu o terceiro posto. A vice-liderança veio na 13ª passagem.

 

“O (Konstantins) Calko só ficou mais rápido do que eu no final porque assumiu a liderança na hora do meu enrosco e trabalhou menos os pneus. Eu fiquei o tempo todo brigando e ultrapassando gente, com isso, meus pneus de chuva ficaram muito ruins. Além disso, o meu carro estava batido do lado e perdeu o alinhamento”, contou o mineiro.

 

“Foi uma pena pelo que aconteceu na primeira curva, mas, depois disso, foi muito bom ter conseguido me recuperar com tantas ultrapassagens na pista molhada e subir no podium. O mais importante foi marcar pontos e ampliar a liderança no campeonato”, disse Victor logo após a corrida.

 

Na quarta etapa Victor largou da primeira fila, mas na primeira curva novamente levou um toque a caiu para quarto. A partir daí, com seu Radical rendendo menos na chuva, ficou se alternado entre a terceira e quarta posições até a 14ª volta, quando o safety car teve que entrar na pista.

 

“Na relargada o Calko, que estava atrás de mim, deu uma violenta pancada na minha traseira e arrancou o meu aerofólio. Ai ficou quase impossível eu dirigir na chuva, e os meus tempos pioraram muito, principalmente na curva mais rápida”, reclamou. A partir deste incidente o brasileiro foi perdendo posições até receber a bandeirada no sétimo posto.

 

“Não foi o domingo que eu esperava, mas ainda continuo na briga. A próxima etapa é em casa, em Silverstone, onde já venci corridas em outras categorias. Por isto, confio que no segundo semestre estarei liderando o campeonato novamente”, acredita o piloto. A próxima rodada acontece nos dias 13 e 14 de julho, em Silverstone, na Inglaterra.

 

O Radical Masters Euroseries é disputado com o protótipo Radical SR8, com 420 cavalos de potência e apenas 680 kg, relação peso-potência próxima à de um monoposto de categoria top, podendo atingir 290 km/h. O certame europeu é composto de seis rodadas duplas, em seis países diferentes, com transmissão pelo Euro Channel Eurosport.

 

Os dez primeiros na terceira etapa foram:

1) Konstantins Calko (Latvia), 21 voltas em 51min29s058;

2) Victor Corrêa (Brasil), a 23s748;

3) Chris Hyman (África do Sul) e Alex Mortimer (Inglaterra), a 32s393;

4) Terrence Woodward (Inglaterra) e Ross Kaiser (Inglaterra), a 49s764;

5) Tony Wells (Inglaterra) e James Littlejohn (Inglaterra), a 54s849;

6) Jamie Constable (Inglaterra), a 1min02s230;

7) Manhal Allos (Inglaterra), a 1min10s754;

8) Mark Smithson (Escócia) e Christian Kronegard (Dinamarca), a 1min16s135;

9) Jaap Bartels (Holanda), a 1min17s523;

10) Robert Enestedt (Dinamarca), a 1min23s690.

 

Os dez primeiros na quarta etapa foram:

1) Konstantins Calko (Latvia), 19 voltas em 50min11s407;

2) Tony Wells (Inglaterra) e James Littlejohn (Inglaterra), a 10s255;

3) Chris Hyman (África do Sul) e Alex Mortimer (Inglaterra), a 12s889;

4) Jamie Constable (Inglaterra), a 14s009;

5) Terrence Woodward (Inglaterra) e Ross Kaiser (Inglaterra), a 17s476;

6) Mike Cantilon (Inglaterra), a 18s717;

7) Victor Corrêa (Brasil), a 32s177;

8) Philippe Paillot (França) e Jacques Villars (Suíça), a 34s989;

9) Robert Enestedt (Dinamarca), a 38s528;

10) James Abbott (Inglaterra), a 46s368.

O brasileiro Victor Corrêa (Unifenas) retomou a liderança do Radical Masters Euroseries. Os comissários da quarta etapa do campeonato, disputada no último domingo (28/4) em Paul Ricard (França), horas depois resolveram punir duramente o vencedor da prova, o lituano Konstantins Calko, por ter batido na traseira do Radical do mineiro.

 

"Na hora da relargada da corrida, ao invés dele se posicionar atrás de mim, ele ficou meio ao lado e deu uma pancada tão forte na minha traseira que arrancou o aerofólio", contou Victor Corrêa, que no momento estava em terceiro, brigando pela liderança da corrida. Calkos recebeu 60 segundos em seu tempo total de corrida e sua vitória virou uma 14ª posição.

 

A partir do incidente o brasileiro foi perdendo posições até receber a bandeirada no sétimo posto. "Estava praticamente impossível eu dirigir na chuva, e os meus tempos pioraram muito, principalmente na curva mais rápida", justificou a sétima posição na bandeirada. 

 

Com o novo resultado, Victor ficou com a sexta colocação e Calkos não pontuou. Desta forma, o brasileiro passou a somar 54 pontos e manteve a liderança do campeonato. A vice-liderança está com os ingleses Tony Wells/James Littlejohn, aclamados os novos vencedores, com 48 pontos, enquanto Konstantins Calkos está em terceiro, com 41 pontos.

 

"Voltei a mostrar que estou na categoria para brigar pelo título. O segundo lugar na primeira corrida, e o sexto na segunda, que poderia ter sido até uma vitória, deixam claro que estamos competitivos", declarou o piloto da Unifenas.

 

"A próxima etapa é em casa, em Silverstone, onde já venci corridas em outras categorias. Por isto, confio que no segundo semestre continuarei brigando por vitórias e liderando o campeonato", acredita o mineiro de Alfenas. A terceira rodada dupla acontece nos dias 13 e 14 de julho, em Silverstone, na Inglaterra.

 

O Radical Masters Euroseries é disputado com o protótipo Radical SR8, com 420 cavalos de potência e apenas 680 kg, relação peso-potência próxima à de um monoposto de categoria top, podendo atingir 290 km/h. O certame europeu é composto de seis rodadas duplas, em seis países diferentes, com transmissão pelo Euro Channel Eurosport.

 

A nova pontuação do Radical Masters Euroseries ficou assim: 1) Victor Corrêa (Brasil), 54; 2) Tony Wells (Inglaterra) e James Littlejohn (Inglaterra), 48; 3) Konstantins Calkos (Lituania), 41; 4) Terrence Woodward (Inglaterra) e Ross Kaiser (Inglaterra), 39; 5) Chris Hyman (África do Sul) e Alex Mortimer (Inglaterra), 36; 6) Mark Smithson (Escócia) e Christian Kronegard (Dinamarca), 19. 

 

You may also like...

0 thoughts on “Victor Corrêa retoma liderança na França”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *