Fugitivo da cadeia de Perdizes é localizado pela PM após denúncia

A Polícia Militar (PM) de Perdizes recapturou nesta quarta-feira (5) um dos 13 presos foragidos da Cadeia Pública da cidade. O preso de 43 anos, estava perto do povoado de Ibitimirim, zona rural do município. De acordo com os militares, ele estava sozinho, andando pela estrada de terra. "O fugitivo estava sujo, cansado e com fome. Durante o trajeto ele pedia comida nas fazendas. Moradores que desconfiaram fizeram a denúncia anônima", disse o tenente Wagner Silva. Ainda de acordo com o oficial, o preso deve ter andado mais de 30 quilômetros de Perdizes até a comunidade. "Essa é a distância da cidade até a zona rural onde ele estava", afirmou.

A fuga foi no domingo (1º), quando o agente que fazia a segurança do prédio foi chamado em uma das celas. Ao chegar foi rendido por três detentos e obrigado a entregar as chaves. Os três presos haviam serrado a grade de uma das celas e aguardavam a vinda do agente penitenciário para rendê-lo. Os homens roubaram as chaves e abriram todas as celas da cadeia, mais de 40 detentos foram convidados para a fuga.

Eles também roubaram a arma do agente, que ficou trancado na cela. O homem que fazia a segurança ainda conseguiu entrar em contato com a polícia por meio do celular, informando da fuga.

Os militares continuam em rastreamento na busca pelos demais detentos. "Estamos trabalhando 24 horas para recapturar os outros fugitivos. Agora com a prisão do primeiro ficará mais fácil de encontrar os outros. É uma questão de tempo para encontrarmos todos", ressaltou o tenente.

O tenente Andersom Pinho Santos pediu para que a população fique atenta a pessoas estranhas. “Se chegar alguém diferente procurando por uma carona, pedindo comida, água ou informação, ligue para o 190 e passe as características dessas pessoas, para que a gente possa ir ao local e verificar se não são os fugitivos”, pediu.

FONTE: SITE G1 TRIÂNGULO MINEIRO.

 

You may also like...

0 thoughts on “Fugitivo da cadeia de Perdizes é localizado pela PM após denúncia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *