Brasil enfrenta Portugal em clima de Copa do Mundo

Boston, EUA – O técnico Luiz Felipe Scolari deixou claro, quando aceitou o convite da CBF para retornar a seleção, que gostaria de enfrentar seleções de primeira linha na preparação para a Copa do Mundo. De início, foi prontamente atendido. Enfrentou, em sequência, equipes do porte de Inglaterra, Itália, Rússia, França, Inglaterra novamente, sem falar os jogos contra Itália, Uruguai e Espanha, na Copa das Confederações. Hoje, o adversário será Portugal, que, mesmo sem o astro Cristiano Ronaldo, é um time bem mais qualificado do que a fraca Austrália, atropelada no último sábado (6 a 0), em Brasília. A partida começa às 22h, horário de Brasília.

Depois do que viu na goleada sobre os australianos, Felipão não tem dúvida de que o teste de hoje será muito valioso na preparação para a Copa do Mundo. O raciocínio do treinador brasileiro é simples: se a seleção mostrou aquele comprometimento diante de um adversário do terceiro escalão, apesar de já classificado para o Mundial no Brasil, contra uma seleção forte, como Portugal, o empenho será ainda maior.

— Contra a Austrália, jogamos com uma concentração e uma motivação espetaculares. Nem parecia amistoso. O time se comportou como na Copa das Confederações. É dessa maneira que vamos jogar contra Portugal — aposta o treinador brasileiro.

Se depender do retrospecto, a seleção terá um adversário indigesto pela frente no Gillete Stadium, em Boston. Nas quatro últimas partidas entre as duas seleções, Portugal venceu duas (2 a 1, em 2003, e 2 a 0, em 2008, ambas com Felipão) e foi goleado também em 2008 (6 a 2, em Brasília). Na Copa de 2010, houve empate em 0 a 0. Como técnico da seleção, Felipão enfrentou Portugal uma vez: 1 a 1, em 2002. O treinador, portanto, está invicto no confronto.

Um dos destaques do Brasil na goleada sobre a Austrália, Ramires terá nova chance hoje contra os portugueses. Felipão surpreendeu no rápido treino de ontem ao manter o jogador do Chelsea mesmo com a recuperação de Oscar. O meia, provavelmente, voltará ao time, mas no lugar de Bernard, um dos jogadores mais elogiados pelo treinador após o jogo com os australianos.

— São pouco jogos até a Copa, e todo mundo tem que dar o melhor para estar na convocação final. Por isso, o time jogou com aquela intensidade em Brasília. O gol que fiz foi importante, mas acho que o melhor foi a minha atuação. Fiz o que o treinador pediu — disse Ramires.

Mesmo sem ter feito uma única partida pelo Queens Park Rangers nesta temporada, o goleiro Júlio César será mais uma fez titular da seleção, hoje. Suas últimas atuações foram pela seleção, contra Espanha e diante da Austrália.

— Tenho a responsabilidade de justificar a confiança que o Felipão está tendo em mim. Ainda não joguei pelo meu time, na Inglaterra, mas já estou treinando normalmente e me sinto pronto para defender a seleção — garante o goleiro titular.

Mas Júlio César não precisa se preocupar. Ontem, ao ser perguntado se o fato de o goleiro não estar jogando era uma preocupação da comissão técnica, Felipão foi taxativo:

— Não me preocupa em nada. Aliás, para acabar com qualquer dúvida, posso adiantar que o Júlio César estará na Copa do Mundo. Ele é ótimo goleiro, muito bom e confio plenamente nele. Ele vai estar entre os três goleiros que levarei.

Júlio César disse que percebeu uma mudança em seu convívio na seleção. E não foi só em relação aos adversários:

— O torcedor voltou a ter orgulho da seleção. Isso tinha diminuído muito depois da Copa de 2010.

O jogo também será especial para os portugueses. Será a primeira vez que a seleção lusa enfrentará uma equipe dirigida por Felipão. O treinador brasileiro marcou época como técnico de Portugal, entre 2003 e 2008.

— Eu sou muito grato pelo que Felipão fez pelo futebol português. Com ele, fomos pela primeira vez à final da Euro e voltamos à semifinal da Copa depois de 40 anos. Ninguém teve os resultados de Felipão à frente da nossa seleção. Não só eu, mas todos os portugueses temos muito respeito e admiração por ele — elogiou o atual técnico de Portugal, o ex-jogador Paulo Bento.

Mas que fique claro: quando a bola rolar, todos os elogios ficarão do lado de fora das quatro linhas. Quando duas seleções do porte de Brasil e Portugal se enfrentam, não há partida amistosa.

Brasil x Portugal

Brasil: Júlio César, Maicon, Thiago Silva, David Luiz e Maxwell; Luiz Gustavo, Paulinho e Ramires; Oscar (Bernard), Jô e Neymar

Portugal: Rui Patrício, João Pereira, Pepe, Bruno Alves, Coentrão; Miguel Veloso, João Moutinho, Raul Meireles e Vieirinha; Nelson Oliveira e Nani

Juiz: Juan Guzman (EUA)

Local: Gillette Stadium, Boston

Horário: 22h (de Brasília)

Transmissão: TV Globo, Sportv e Rádio Globo

FONTE: SITE JORNAL O GLOBO.

You may also like...

0 thoughts on “Brasil enfrenta Portugal em clima de Copa do Mundo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *