Médicos cubanos chegam para trabalhar em cidades do Leste de MG

Os médicos do programa “Mais Médicos” já estão no Brasil e aos poucos vão chegando nas cidades onde vão atuar nos próximos anos. O médico cubano Leonardo Fernandes ainda está conhecendo seu novo local de trabalho. Ele chegou ao Brasil há um mês, passou por treinamento e agora já está na cidade onde vai atuar nos próximos três anos; Jaguaraçu, no Leste de Minas Gerais. “Estou conhecendo o local ainda e acho que a cidade é muito boa”, diz o médico cubano.

A expectativa era que o médico começasse a trabalhar nesta segunda-feira (23), mas o seu registro profissional ainda não foi emitido. Mesma situação dos outros 40 médicos que estão em Minas e já tinham protocolado o pedido. Leonardo conta que já enviou toda a documentação necessária, conforme exigência do programa.

Para a secretaria de saúde de Jaguaraçu, a chegada do médico alivia a dificuldade em achar profissionais que atuem a semana inteira no município.

“Jaguaraçu é um município muito pequeno, com apenas 3.011 habitantes, mas nós temos uma extensão territorial muito grande. Temos comunidades que estão a 50 km da cidade, que ficam desfalcadas. A vinda do médico vai ajudar bastante”, diz o assessor da secretaria de Saúde, Paulo Rodrigo Godo.

Marliéria, cidade vizinha de Jaraguaçu, também recebeu um profissional cubano do programa do Governo Federal. A médica cubana Liliana Tanõ Lazo chegou no sábado (21), e ela afirma que tem aproveitado esses dias para conhecer o novo ambiente de trabalho, enquanto o registro não é emitido.

Liliana diz que já está conhecendo os novos pacientes, e conta que a expectativa é trocar conhecimentos com os colegas brasileiros. “Para todo médico, é importante conhecer outras culturas e modos de trabalhar em todos os países” diz a médica cubana.

A secretaria de Saúde da cidade acredita que a chegada da médica também melhora o quadro de saúde do município. Segundo a secretária Lúcia Maria Silva Castro, encontrar médicos com disposição em trabalhar 40 horas por semana não é fácil.

“A atuação da médica vai suprir as necessidades existentes aqui, pois ela vai atender a demanda, principalmente as urgências, e evitar o deslocamento das pessoas para outros hospitais”, ressalta Lúcia Maria.

Ainda segunda a secretaria de Saúde, os médicos vão atuar na atenção básica à saúde, e os municípios devem garantir hospedagem e alimentação aos profissionais.

FONTE: SITE G1 VALES DE MINAS GERAIS.

You may also like...

0 thoughts on “Médicos cubanos chegam para trabalhar em cidades do Leste de MG”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *