Com 18 propostas, Pacto do Café tenta amenizar crise dos produtores

Para tentar amenizar as dificuldades sofridas nas lavouras da região, cafeicultores de São Sebastião do Paraíso(MG) elaboraram um documento com 18 propostas dirigidas ao governo federal para ajudar na recuperação do setor. O “Pacto do Café” aponta os principais problemas da cafeicultura e sugere soluções para diminuir a crise causada pelos baixos preços do produto.

O Pacto do Café trata questões como a compra de insumos e máquinas através das sacas de café, o que já é feito nas cooperativas. O pedido é que o governo financie a troca aceitando a saca como pagamento e que ela seja cotada a R$ 343.

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), para o produtor não ter prejuízos nesta safra, a saca de 60 quilos do café arábica teria que ser negociada a R$ 343. Porém, desde o início da comercialização, há cerca de cinco meses, tem produtor no Sul de Minas vendendo a saca por R$ 235.

Segundo o superintendente da Cooparaíso, Francisco Ourique, o Pacto do Café está disponível na internet e já recebeu o apoio de produtores de todo o país e até mesmo do exterior. A cooperativa pretente que o Pacto do Café se torne uma arma importante para mobilizar os produtores e sensibilizar o governo a adotar as medidas urgentes para a cafeicultura.
 

“Já tem produtores de outros países, como a Colômbia, interessados em nossas propostas. Isso mostra que produtor de lugar nenhum está satisfeito. Só aqui no Brasil o prejuízo foi de cerca de R$ 6 bilhões”, afirma.

O documento será entregue ao Ministério da Agricultura e também vai ser levado a encontros de cafeicultores. Clique aqui para conferir todas as propostas do Pacto do Café.

Fonte: Site G1 – Sul de Minas.

You may also like...

0 thoughts on “Com 18 propostas, Pacto do Café tenta amenizar crise dos produtores”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *