Reitor da Unifal-MG é reeleito e fica no poder até 2018

Por Patricia de Oliveira

height=768
Sobre o curso de Medicina: “Este curso, por sua complexidade, utilizará múltiplos espaços de formação, incluindo laboratórios da sede, unidades básicas de saúde e ambiente hospitalar (no caso, a Santa Casa de Alfenas)”, Paulo Márcio Faria e Silva, reitor da Unifal-MG – Fotos: Assessoria de Imprensa da Unifal-MG

Prof. Paulo Márcio de Faria e Silva foi reeleito reitor da Unifal-MG (Universidade Federal de Alfenas), escolhido pela comunidade universitária para exercer a função de março do próximo ano a março de 2018.
A Professora Magali Benjamim de Araújo, atual diretora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Instituição foi eleita a vice-reitora, pela Chapa 2 formada por eles: “Unifal-MG mais forte e ainda melhor”.
Segundo informações da assessoria de imprensa da Universidade, a chapa vencedora obteve um percentual de 39,4% dos votos na apuração, que representam 56% dos votos válidos.
Já a Chapa 1 “Agora são outros 100”, liderada pelos candidatos professores Tomaz Henrique de Araújo e Marcos de Carvalho, obteve um percentual de 31,1% dos votos na apuração, que representam 44% dos votos válidos. Ao todo, 1.240 alunos votaram em um universo de 6.452 aptos a votarem. De 715 servidores com direito a voto, 621 compareceram aos locais de votação durante o dia 3 de dezembro. Veja entrevista com o reitor Prof. Paulo Márcio de Faria e Silva.

height=200 
Campus da Universidade Federal de Alfenas (Centro)

Alfenas Agora – Qual o seu programa de ação para o período 2014-2018?
Reitor Prof. Paulo Márcio de Faria e Silva –
O próximo período de gestão deve ser marcado por ações voltadas para a consolidação dos programas de expansão, em curso desde o ano de 2006. Nesta etapa, serão realizadas ainda obras necessárias ao funcionamento pleno das unidades tais como, prédios para restaurantes universitários na Unidade Educacional do bairro Santa Clara em Alfenas, e no campus em Varginha; prédio para biblioteca no campus Poços de Caldas e moradias estudantis em todas as unidades da Universidade. Na política de gestão da Unifal-MG merecem destaque a ampliação das ações voltadas para a qualidade de vida dos servidores e as ações relacionadas ao Programa de Assistência Estudantil, que visam apoiar e assegurar a permanência dos estudantes na Universidade.

Qual o papel da universidade, o que pode oferecer para Alfenas e agora para a região do bairro Santa Clara, onde funciona o outro campus?
Tecnicamente, denominamos Unidade Educacional no bairro Santa Clara, já que o MEC considera campus apenas quando localizado fora do município sede da Universidade. Penso que a presença da Unifal-MG no bairro já representa um motivo de desenvolvimento para aquela região da cidade. Empreendedores já começam a investir na região e a Caixa Econômica Federal já possui uma agência na avenida Jovino Fernandes Salles. Mais especificamente, a partir do segundo semestre de 2013, a unidade Santa Clara passou a oferecer à população de Alfenas e região, serviços de saúde por meio de sua Clínica de Fisioterapia. Na medida em que novos cursos sejam implantados, inclusive o de Medicina, é possível que novas estruturas possam estar localizadas naquela Unidade.

Então, o curso de Medicina vai funcionar na unidade do bairro Santa Clara?
Não seria correto afirmar que o Curso de Medicina vai funcionar apenas lá. Este curso, por sua complexidade, utilizará múltiplos espaços de formação, incluindo laboratórios da sede, unidades básicas de saúde e ambiente hospitalar, no caso, a Santa Casa de Alfenas.

Alunos da Unidade Santa Clara vêm reclamando da falta de segurança, infraestrutura e dos gastos a mais com transporte e alimentação. Há previsão para melhorar essa situação?
Investimentos para melhoria da segurança interna, restaurante e moradia já estão assegurados junto ao MEC. Para a segurança externa são necessárias ações conjuntas com a Prefeitura Municipal, Consepa, com os órgãos responsáveis pela segurança pública (Polícia Civil e Polícia Militar) e com toda a comunidade interna e externa. Neste sentido a Unifal-MG realizou recentemente uma audiência pública sobre o tema. Há muito ainda a se avançar nesta matéria. Quanto ao transporte, a Universidade concede auxílio-transporte aos alunos de baixa-renda. A extensão de benefícios a todos os alunos, referente ao meio-passe, depende de regulamentação por parte do município.

height=199
De acordo com o reitor Prof. Paulo Márcio, para a segurança
externa são necessárias ações conjuntas com a prefeitura,
Consepa, Polícia Civil e Polícia Militar e com toda a
comunidade interna e externa

Se por um lado temos a valorização das regiões onde estão o campus e a unidade Santa Clara, por outro, começam a aparecer problemas, como furtos de carros e assaltos a estudantes…
Sim, infelizmente a violência hoje é crescente no Brasil e no mundo, e em Alfenas não é diferente. A Universidade pode e deve colaborar no âmbito de sua competência, com o poder executivo municipal e os órgãos responsáveis pela segurança pública, conforme conversamos.

Qual sua posição sobre a possível volta da exigência de titulação acadêmica para o ingresso na carreira de docente?
Na verdade esta exigência já está definida no Art. 8° da Lei 12.863, de setembro/2013. Considero que esta exigência é fundamental para que a Unifal-MG possa manter, e até ampliar, o nível de excelência que tem demonstrado no ensino, na pesquisa e na extensão universitária. Contudo, é bom destacar que a própria lei assegura a dispensa da exigência em casos específicos, por exemplo, para área de conhecimento com grave carência de detentores da titulação acadêmica de doutor.

Em algumas universidades existem canais diretos de diálogo para falar com a Reitoria. São casos dos acadêmicos que entendem que os assuntos que os afetam, desde questões funcionais até projetos inovadores precisam ser discutidos com a Reitoria. Pensa em abrir um canal desse tipo?
Uma das características que temos na Reitoria da Unifal-MG é exatamente a abertura para o diálogo e a disponibilidade para receber e acolher a todos. Por isso, temos procurado facilitar ao máximo o acesso de todos, incluindo os estudantes. Não há nenhuma forma de bloqueio ou de obstáculo para falar com a Reitoria. A organização das conversas em agenda é muito mais uma questão de respeito a quem nos procura, evitando espera demasiada. Mas são comuns também as conversas informais e a troca de documentos. Inclusive, buscamos responder, com a devida atenção, a todos os acadêmicos que nos procuram por meio de e-mail. Além disso, a universidade conta com uma Pró-reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis e com a Ouvidoria, que considero também canais importantes de comunicação, em especial com os discentes.

Acredita então ser importante a necessidade de horizontalizar o processo de comunicação institucional, para que as coisas fluam melhor, com menos burocracia? Busca um estilo de gestão aberto, democrático, responsável?
Sem dúvida. Essa é a forma que deve caracterizar a gestão de uma instituição com as características da universidade pública. Comungo com aqueles que acreditam que na vida tudo pode ser melhorado, mesmo quando já se tenham bons indicadores. Não foi por acaso que nossa chapa nesta eleição recebeu o nome de “Unifal-MG mais forte e ainda melhor”. Resume bem o que mais desejamos para Alfenas e para todos: uma universidade cada vez melhor, mais acolhedora, mais contemporânea, mais moderna, mais empreendedora, ainda mais democrática, mais presente na comunidade, com maior responsabilidade social, preservando sempre os pilares de Universidade pública, gratuita e de qualidade.

Fonte: Alfenas Agora.

You may also like...

0 thoughts on “Reitor da Unifal-MG é reeleito e fica no poder até 2018”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *