Polícia investiga suspeito que usaria Bolsa Família para prática de pedofilia

A Polícia Civil de Andradas(MG) investiga um golpe que pode estar relacionado à pedofilia. Um homem liga em algumas casas dizendo ser funcionário da prefeitura e pede para atualizar os dados do Bolsa Família, mas na verdade ele estaria atrás de meninas que poderiam se tornar vítimas. O suspeito teria até oferecido dinheiro à famílias por virgindade de meninas. Com a suspeita, a prefeitura está orientando a população quanto ao perigo de passar os dados ao receber uma ligação como essa e suspendeu os contatos do programa com os beneficiários por segurança.

Assim que recebeu a ligação de um homem que se identificou como Luiz, Aparecida Rita de Lima Roberto, diretora de uma escola em Andradas, percebeu que havia algo errado. Ele se fazia passar por um funcionário do Bolsa Família e pedia para buscar quatro alunas.

“Eu disse pra ele que eu não tinha autorização para liberar aluno, só pai e mãe que poderiam retirar alunos da escola. Ele me disse que estava com autorização da mãe, aí eu disse que mesmo assim não [liberaria]”, relata Aparecida.

O que chama a atenção no caso é que esse homem tem acesso ao cadastro de pessoas que recebem o Bolsa Família. Com base nessas informações, ele liga nas casas ou escolas se fazendo passar por um funcionário da Secretaria de Ação Social de Andradas. Em seguida, ele pede para buscar as crianças ou adolescentes para que possa fazer uma espécie de recadastramento do benefício.

Em alguns casos, ele chega inclusive a oferecer uma quantia em dinheiro para tentar negociar a virgindade das meninas. Uma mulher que não quis se identificar, tia de uma menina de 12 anos, relata como foi a conversa. “Ele ofereceu de R$ 1,8 mil a R$ 1,6 mil. Aí ele perguntou se a minha sobrinha era virgem. Aí eu falei lógico que ela é. E ele queria porque queria vir. Aí eu falei não aceito, ele foi enrolando, foi enrolando comigo na conversa. Eu falei não, eu não aceito.”

O homem disse ainda que o “procedimento” seria muito bom, porque a família poderia estar endividada e esse dinheiro viria numa boa hora. Assustada, a senhora entrou em contato com a Gestão de Ação Social para entender o que estava acontecendo. Os funcionários do Bolsa Família decidiram então procurar a polícia.

“Já teve outras ligações que ele diz que a criança foi contemplada com um kit do programa Bolsa Família, que esse kit vai ser entregue num local e pede para que a criança vá retirar esse kit e ainda usa que eu, enquanto gestora do programa, vou estar lá para fazer a entrega desse kit”, conta a gestora do Bolsa Família no município, Roseângela Giusto de Paula.

Investigação
Apesar das denúncias feitas na Secretaria de Ação Social, na delegacia de Andradas apenas um boletim de ocorrência foi registrado sobre o caso e a polícia trabalha com a hipótese de que seja um trote. “A gente acha que é uma brincadeira, mas a gente não pode descartar nada, então nós estamos investigando”, explica o delegado Fabrício Mendes Mariano.

Ainda segundo o delegado, para que as investigações possam ser eficazes, é fundamental que as pessoas que receberam a ligação oficializem as denúncias. Apesar de acreditar que seja um trote, Mariano explica ainda que o fato desse homem ter acesso aos dados cadastrais do Bolsa Família é preocupante e precisa ser apurado. “Vamos ter que encaminhar essa investigação para a Polícia Federal, para ela apurar se houve uma invasão no banco de dados do Bolsa Família”, completa.

Segundo a gestora do Bolsa Família, por questões de segurança o contato com os beneficiários será temporariamente suspenso. “Nenhum funcionário do Bolsa Família está fazendo ligação. Também suspendemos as visitas às casas”, explica Roseângela.

Enquanto isso, com as mães fica a sensação de insegurança. Algumas têm receio inclusive de deixar as filhas na escola. “De repente chega falando que é do Bolsa Família, ou que ganhou alguma coisa… você fica preocupada”, desabafa Juliana Donizete Silva dos Santos.

Denúncias
Para denunciar casos como este, basta ligar no 190 da Polícia Militar. O telefone da Secretaria de Ação Social de Andradas é o (35) 3731-8512.

Fonte: G1 SUL DE MINAS

You may also like...

0 thoughts on “Polícia investiga suspeito que usaria Bolsa Família para prática de pedofilia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *