Primeiro dia de mandato é marcado por reuniões em Campo Belo, MG

O primeiro dia de mandato do novo prefeito de Campo Belo (MG) foi de reuniões. Empossado oficialmente na noite da última sexta-feira (29), Antônio Alvarenga (PPS) disse que passou a segunda-feira (1º) analisando a situação do município para criar o seu plano de governo. Ele pretende manter a atual equipe de cargos de confiança da prefeitura até que a Justiça Eleitoral declare não haver mais possibilidade do antigo prefeito voltar à sua função.

“A nossa primeira preocupação é acabar com essa dúvida entre os servidores. Fizemos uma reunião com eles e passamos uma mensagem de segurança”, disse Alvarenga sobre a intenção de garantir a estabilidade dos atuais funcionários. “É claro que nós estamos com uma equipe informal, de seis colegas, que vieram para me ajudar a fazer um plano de governo”, explicou.

Antônio Alvarenga foi o segundo colocado nas eleições de 2012 para a prefeitura de Campo Belo, mas pôde assumir depois que a justiça eleitoral cassou o mandato do então prefeito Marco Túlio Miguel (PSDB), do vice Richard Miranda (PSDB) e mais sete vereadores. Antes da posse de Alvarenga, a cidade ainda passou um dia sem prefeito e menos de 24 horas administrada provisoriamente pela 1ª Secretária da Câmara Municipal, Rosângela Casaca (PSDB).

Mas as mudanças podem não ter se encerrado ainda. Os políticos afastados de suas funções já recorreram da decisão da Justiça Eleitoral e podem retornar aos mandatos a qualquer momento.

Posse
O novo prefeito, vice e sete vereadores de Campo Belo (MG) tomaram posse na Câmara Municipal do município na noite de sexta-feira. Antônio Carlos Alvarenga foi diplomado pelo juiz eleitoral Antônio Godinho junto com mais sete suplentes de vereadores. A 1ª Secretária da Casa, Rosângela de Souza Oliveira, que havia assumido a prefeitura temporariamente, deixou a função.

Durante a cerimônia de diplomação, o segundo colocado nas últimas eleições para o cargo de vice-prefeito, Wilson Silva Couto (PTN), que morreu há quatro meses, foi homenageado.

Todos os políticos que tiveram os mandatos cassados recorreram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Cassação e afastamento
O prefeito Marco Túlio Miguel (PSDB) e o vice-prefeito Richard Miranda (PSDB) e mais sete vereadores, incluindo o presidente e o vice-presidente da Câmara, foram oficialmente afastados de seus cargos segundo determinação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) na tarde de quarta-feira (27). A situação é inédita na região. Segundo o TRE, nunca uma decisão tirou tantos políticos de uma só cidade no Sul de Minas.

Marco Túlio Miguel e o vice são acusados de usarem o serviço de saúde do município para comprar o voto do eleitor. Junto com eles, os vereadores Valdelino Ananias de Castro (PSB), Silvano Camilo (PSB), Walter Moreira (DEM), Maria Salime Lasmar (PSDB), Christian Giuliane Alves Silveira (PSDB), Paulo José Ferreira (DEM) e Hélio Donizete Mendes (PSB) também foram afastados por decisão do TRE sob a mesma acusação.

Os políticos afastados já haviam sido cassados por unanimidade no dia 22 de julho pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG). Na ocasião, o TRE também determinou a diplomação e posse do segundo colocado ao cargo de prefeito, Antônio Carlos Alvarenga (PPS).

Na quinta-feira, dia 28 de agosto, a 1ª Secretária da Câmara Municipal, Rosângela de Souza Oliveira (PSDB), tomou posse como prefeita em exercício. Ela cumpriu um procedimento da legislação eleitoral após a cassação. Ela deixou o cargo menos de 24 horas depois.

Fonte: G1 SUL DE MINAS

 

You may also like...

0 thoughts on “Primeiro dia de mandato é marcado por reuniões em Campo Belo, MG”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *