Aumento de roubos e furtos próximo à Unifal-MG assusta universitários

O aumento de roubos e furtos tem assustado estudantes da Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG). Segundo os universitários, os roubos acontecem nas ruas próximas à instituição e muitos crimes têm sido cometidos por adolescentes. Dados da Polícia Militar comprovam que os crimes aumentaram no entorno da universidade. Somente os furtos foram 20 casos a mais até agosto deste ano, em comparação com o mesmo período de 2013.

A universitária Marina Formagio Reis deixou de ir sozinha para a universidade desde que sofreu uma tentativa de assalto na semana passada. O namorado passou a levar e buscar a estudante no campus. “Ele chegou e eu comecei a entregar as coisas, mas aí um vizinho viu e começou a gritar. Aí eu acho que ele ficou com medo, não sei, e foi embora”, conta.

Com a onda de crimes, os universitários passaram a usar as redes sociais como ferramenta de segurança. Eles avisam os colegas sobre as ruas mais perigosas e, principalmente, quando alguém acaba sendo vítima de roubo. Muitos estudantes estão andando em grupos e levando só o necessário. “Celular, dinheiro, carteira, o pessoal está evitando carregar objetos de valor, principalmente no período da noite”, conta o estudante de geografia, Felipe Rocha Lima.

Segundo dados da Polícia Militar, os crimes aumentaram no entorno da universidade em 2014 em relação ao ano passado. De janeiro a agosto de 2013 foram registrados 10 furtos, e no mesmo período deste ano, foram 30 casos. Os roubos também aumentaram: de janeiro a agosto de 2013, foram seis casos, e neste ano, já são 24 ocorrências.

Geralmente os crimes acontecem nas ruas próximas da universidade, que servem de caminho para os estudantes e que durante a noite, ficam desertas. A vítima, na maioria dos casos, é pega de surpresa e sozinha. Uma estudante que não quis ser identificada foi uma dessas vítimas e conta que voltava para casa por volta das 21h quando três suspeitos a assaltaram e a agrediram. “Me atingiram com vários socos, e foi uma surpresa, nunca pensei que seria agredida. Eles levaram meu celular”, conta.

Ainda segundo os universitários, muitos roubos têm sido cometidos por adolescentes. “Eles chegaram com uma faca nas minhas costas. E assaltam qualquer pessoa, em qualquer horário”, relata Taliça Souza Soldi, estudante de ciências biológicas.

Segundo a Polícia Militar, a falta de um centro socioeducativo na região contribui para que os menores apreendidos por causa de roubos e furtos sejam liberados. A lei proíbe que eles fiquem em presídios. “Foi baixada uma portaria que proíbe a permanência de menores em presídios. Antes eles ficavam detidos por cinco dias, e isso aumentou ainda mais a sensação de impunidade”, explica o tenente da PM Fábio Castro Oliveira.

A Polícia Militar afirma ainda que já intensificou o policiamento nas ruas próximas à Unifal, em Alfenas.

FONTE: G1 SUL DE MINAS

You may also like...

One thought on “Aumento de roubos e furtos próximo à Unifal-MG assusta universitários”

  1. Desconhecido disse:

    Já que não pode prender, elima de uma vez e pronto, acabam-se os problemas. Como já dizia o capitão nascimento em tropa de elite, bandido bom é bandido morto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *