Troca de paralelepípedos por asfalto gera polêmica em Juruaia, MG

Em Juruaia(MG), obras de infraestrutura no Centro da cidade estão a todo vapor. Os paralelepípedos das vias centrais estão sendo substituídos por asfalto. A mudança tem causado polêmica: de um lado, muita gente gostou da alteração, mas de outro, muitos não gostam que o chão histórico do município seja substituído. A Prefeitura Municipal afirma que o asfaltamento foi um pedido da população, e assim, as obras não cessaram.

Aos poucos as máquinas retiram os últimos paralelepípedos que existem no Centro. A antiga pavimentação de cerca de 50 anos está sendo substituída pelo asfalto. As obras são realizadas na avenida principal e também no entorno da praça central da cidade. “Nós temos um projeto já antigo de revitalização das ruas de Juruaia, tornar a cidade mais atrativa, mais bonita e melhorar as condições de trafegabilidade da cidade”, explica o prefeito em exercício de Juruaia, Rodrigo Luís Dias Silva.

Mas nem toda a cidade quer abrir mão dos paralelepípedos. Muitos moradores estão lamentando a troca. “Achava interessante o paralelepípedo, e fica uma visão que a gente tinha antigamente que não vai ter mais”, afirma o vendedor Matheus Barreto Meneses. A costureira Maria de Souza Rezende completa: “Eu achava bonito, importante por ser antigo, eu gostava”.

Segundo a administração municipal, foram os próprios moradores que pediram a substituição das pedras pelo asfalto. Na cidade, de fato, é possível encontrar muitos moradores a favor da obra. “É uma coisa muito antiga e muito ruim da gente caminhar, tanto de carro como de moto e o pedestre”, explica o comerciante Lauir Garcia. O aposentado Carlos Marques tem opinião semelhante: “O asfalto é muito mais fácil de zelar, é melhor pra trafegar com o carro, a pé, tudo é melhor”.

Há esperança?
Há cerca de 20 km de Juruaia, uma cidade sul mineira é exemplo de onde os paralelepípedos ‘ganharam’ o direito de permanência. Em Muzambinho, a pavimentação antiga é patrimônio histórico tombado. Várias ruas da cidade mantêm as pedras e a substituição delas é assunto proibido.

“Eles fazem parte da identidade da cidade. Muzambinho tem essa característica, é uma cidade histórica, estamos aí com mais de 130 anos de emancipação política”, explica o diretor de patrimônio histórico, artístico e cultural do município, Jair Sobrinho.

Mas como em Juruaia não foi feito nenhum decreto que proíba essa mudança, atualmente, os moradores só podem se despedir do velho chão do Centro da cidade.

FONTE: G1 SUL DE MINAS

You may also like...

0 thoughts on “Troca de paralelepípedos por asfalto gera polêmica em Juruaia, MG”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *