Ex-prefeito condenado a 104 anos deixa prisão: ‘Vou para minha terra’

O ex-prefeito de Fortaleza de Minas (MG), Jovane Néferson, condenado e mais de 104 anos de prisão por fraudes em licitações, apropriação de bens públicos e formação de quadrilha, já saiu da prisão. Ele recebeu da Justiça o benefício da liberdade temporária por sete dias após ficar mais de 9 anos preso. Durante todo esse tempo, ele passou pela cadeia de Jacuí (MG), Penitenciária de Formiga (MG) e Apac de Passos (MG).

Ao sair da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados de Passos (Apac), por volta de 19h30 desta sexta-feira (12), o ex-prefeito parecia não acreditar que estava saindo da prisão após quase uma década, no que pode ser considerado um caso raro de condenação e cumprimento de pena de um agente público por corrupção no Brasil.

“Estou sem palavras viu? Eu estou feliz, satisfeito, pensando em esquecer o passado e pensar no futuro, em que o melhor está por vir. Vou para minha terra (Fortaleza de Minas), meu povo está lá, me esperando”,

O advogado do ex-prefeito diz que vai tentar agora a liberdade definitiva de Jovani Néferson.

“Para que ele alcance o regime aberto, a Justiça não autoriza que se salte as etapas necessárias. Então ele está saindo hoje em saída temporária de sete dias e a gente já fez o pedido de progressão para o aberto, prisão domiciliar, com trabalho externo, porque ele tem como comprovar o trabalho dele. Acreditamos que em pouco tempo ele consiga um indulto, ou pela cumutação ou pelo cumprimento de 1/6 da pena”, disse o advogado.

Condenação e prisão
Neferson assumiu a Prefeitura de Fortaleza de Minas pela primeira vez em 1993. Na época, ele declarou possuir bens avaliados em R$ 7 mil. Neferson voltou a ocupar o cargo no executivo da cidade em 2001 e dois anos depois o patrimônio dele estava avaliado em R$ 8 milhões. As investigações começaram e o político foi acusado por formação de quadrilha junto com dois irmãos. Ele foi afastado do cargo em 2004 e assim que a prisão preventiva saiu, ele fugiu. No entanto, Neferson foi detido em agosto do ano seguinte em Franca (SP).

Condenado inicialmente a 104 anos de prisão, o político teve a pena reduzida anos depois para 72 anos e três meses de prisão. O prefeito respondia a 94 acusações nas áreas cível e administrativa. O irmão dele, Jarbas Silas de Souza, foi preso na mesma data do irmão e condenado a 40 anos e 11 meses de prisão. O outro irmão de Neferson, Joel Nélito de Souza, que era vice-prefeito de Fortaleza de Minas, ficou preso por dois anos, pois o Ministério Público não conseguiu provas suficientes para mantê-lo na prisão.

Fonte: G1

You may also like...

0 thoughts on “Ex-prefeito condenado a 104 anos deixa prisão: ‘Vou para minha terra’”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *