Alfenas e outras 11 cidades conseguem liminar para não assumir iluminação pública

Doze cidades do Sul de Minas, entre elas Alfenas, conseguiram liminares na Justiça para suspender a obrigatoriedade de assumir o serviço de iluminação pública, que passaria a ser de responsabilidade de todos os municípios mineiros a partir de 2015.

A determinação para que os municípios assumam o novo serviço partiu da Agência Nacional de Energia Elétrica. Segundo o órgão, as concessionárias continuariam a fornecer energia, mas os municípios é que precisam fazer a manutenção da iluminação pública, troca de lâmpadas e instalação de luminárias em praças.

Os municípios mineiros estão recusando essa determinação e a briga chegou na Justiça. Os Executivos Municipais alegam que com o serviço, as cidades podem ter um impacto de 8% do orçamento.

A Cemig informou que vai continuar prestando serviço até o julgamento da liminar. Conseguiram a liminar os municípios de Cordislândia , Campanha , Campo do Meio , Coqueiral, Caxambu, Machado , Alfenas , Divisa Nova , Três Pontas , Ilicínea , Passos e Paraguaçu

You may also like...

0 thoughts on “Alfenas e outras 11 cidades conseguem liminar para não assumir iluminação pública”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *