Sem entrada de projetos, sessão da câmara durou mais de duas horas

Com 10 minutos de atraso, a sessão da Câmara Municipal desta segunda-feira, dia 09, durou pouco mais de duas horas. Nenhum projeto deu entrada na Casa. Requerimentos e indicações foram votados pelos parlamentares.

Um dos requerimentos, de autoria do Padre Waldemilson Gustavo, quer informações do município sobre os “parques infantis”. O requerimento quer saber se há manutenção nos “parquinhos” e quais brinquedos estão quebrados.

“São constantes as reclamações de mães e pais que levam seus filhos aos parques infantis da nossa cidade e em muitos desses locais deparam-se com brinquedos danificados, o que coloca em risco a segurança e a saúde das crianças”, diz o requerimento do Padre.

Também de autoria do Padre Waldemilson Gustavo, foi aprovado, em segundo turno, um projeto de Lei que “dispõe da intervenção do Poder Público nos condomínios fechados oriundos de programas habitacionais de interesse social”. O objetivo do projeto, segundo o Padre, é para que o município possa contribuir, com serviços de manutenção, nos condomínios do programa Minha Casa Minha Vida.

Uma indicação do vereador Evanilson de Andrade, o “Ratinho”, pede que o município autorize os vendedores ambulantes, “de sorvetes, algodão doce, refrigerantes, água, entre outros”, a comercializar seus produtos dentro do Parque Municipal. A sugestão de “Ratinho” é até que haja a realização de processo licitatório de concessão da exploração de vendas de produtos naquele local.

O vereador Elder Martins lamentou a pouca participação do cidadão em uma Audiência Pública realizada na semana passada na Casa do Advogado para discutir assuntos relacionados a criminalidade na cidade.

O Padre Waldemilson Gustavo, que esteve na Audiência Pública, disse que apesar de poucas pessoas o encontro foi positivo. Ele citou os números mostrados na Audiência Pública que aponta um aumento de quase 100% na criminalidade em Alfenas entre o ano 2013 e 2014.

Vale lembrar que, desde 2001, várias Audiências Públicas aconteceram na cidade para discutir a violência. Em todos os encontros houve a participação de autoridades e da população. Nesse período, não houve nada de concreto para diminuir a criminalidade, que só aumentou.

Rasgação de seda

Durante o expediente de vereadores houve um excesso de elogios ao vereador José Luiz de Souza Bruzadelli. Ele deixa a Câmara e deve voltar para a Prefeitura no cargo de Secretário de Saúde. Essa informação de assumir a secretaria de saúde não foi confirmada em plenário.

O Professor Francisco Rodrigues da Cunha Neto, o “professor Chico”, volta a ocupar a cadeira de vereador já na próxima sessão. José Luiz Bruzadelli havia assumido a vereança por ser primeiro suplente.

Mas não foi a troca de cadeiras que chamou a atenção, mas sim os intensos elogios. Paulo Agenor Madeira, o “Paulinho do Asfalto”, chegou a lembrar que foi o autor de um título de cidadão honorário entregue a José Luiz Bruzadelli.

Até o vereador Vagner Tarcisio de Morais, o “Guinho”, fez elogios de forma velada ao colega. Disse que o secretario de saúde do Partido dos Trabalhadores era melhor do que os secretários do Prefeito Maurílio Peloso, mas que Bruzadelli, “dentro do atual quadro é o melhor nome para assumir a saúde”.

You may also like...

0 thoughts on “Sem entrada de projetos, sessão da câmara durou mais de duas horas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *