Na Tribuna Livre, Gilmara da Creche reclama de problemas no Jardim São Paulo

A Tribuna Livre também foi utilizada na reunião de quarta-feira (22) por um morador que reclamou das condições do bairro onde mora. Gilmar Francisco da Silva, conhecida como “Gilmara da Creche”, relatou o que considerou o estado de abandono do Jardim São Paulo.

gilmara1

Enquanto comentava os problemas, como falta de infraestrutura, iluminação precária, terrenos baldios cheios de mato e sujeira, ela mostrava fotos dos locais e as passavam aos vereadores.

Uma das preocupações é a dengue que tem o combate dificultado no bairro por causa do matagal. Segundo ela, o problema ocorre tanto nos lotes particulares quanto na área pública que é de responsabilidade da Prefeitura.

Outra situação é o perigo que se sujeitam os moradores, principalmente as crianças, residentes naquela região. A iluminação, de acordo com Gilmara, também está prejudicada pela falta de lâmpadas em diversos postes. “Assim já é complicado, imagina no escuro”, comentou ela segurando a foto de um lote sujo.

Vereadores comentam

Diante da situação Elder José Martins (Pros) disse que se sente impotente na função de vereador, pois de acordo com ele poucas vezes as reivindicações são atendidas pela Prefeitura. “Nos sentimos de mãos amarradas, porque cobramos um serviço que é obrigação do Executivo”. Em relação a sujeira nos lotes e na área pública do bairro ele acredita que haja dupla omissão da Prefeitura. “Não cuida do que é dela e não cobra dos proprietários”, citou.

O vereador Evanilson Pereira Andrade (Ratinho/PHS) lembrou que existe uma lei municipal que permite a Prefeitura realizar o serviço de limpeza nos terrenos particulares e depois cobrar os donos.

Já o vereador Paulo Agenor Madeira (Paulino do Asfalto/PRTB) avaliou que não é difícil para o Município realizar a limpeza. “Se quiser, uma equipe da Secretaria de Meio Ambiente resolve o problema em dez dias. Pessoalmente vou falar com o secretário John Strauss”, se prontificou.

Omissão do Município também foi mencionada pelo vereador Antônio Carlos da Silva, nominando vários bairros e pontos da cidade que estão sujos e com mato.

O vereador José Carlos de Morais (Vardemá/Pros) relatou que a situação da Secretaria de Meio Ambiente é difícil, com a falta de equipamentos e de mão de obra. “O secretário já utilizou a roçadeira particular dele em outros serviços de limpeza”, lembrou.

O fato dos vereadores cobrarem a Administração foi citado ainda pelo vereador Waldemilson Gustavo Bassoto (Padre/Pros). “É preocupante (a situação), mas estamos fazendo a nossa parte, questionando a Prefeitura. Também é importante este papel (de cobrança) da população”.

As dificuldades da Prefeitura, segundo o vereador Vagner Tarcísio de Morais (Guinho/PT), é mais em relação aos lotes particulares. De acordo com ele, está na hora de implantar na cidade o imposto progressivo, o que obrigaria muitos proprietários a comercializar ou construir em terrenos que servem atualmente para especulação imobiliária.

Líder do governo na Câmara Municipal, o vereador Francisco Rodrigues da Cunha Neto (Prof. Chico/PDT), informou que a operação de limpeza se concentra nos terrenos do Bairro Santa Clara e que em seguida será dirigida ao Jardim São Paulo. E lembrando que o Município se esforça no combate a dengue, disse que vai sugerir ao Executivo que requisite o apoio de jovens do Tiro de Guerra 04-004 para atuar nos trabalhos.

You may also like...

0 thoughts on “Na Tribuna Livre, Gilmara da Creche reclama de problemas no Jardim São Paulo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *