Ladrão age com truculência até com menores

Um garoto de 14 anos foi ameaçado com uma faca, usada em açougue, e teve que entregar a bicicleta, o celular e o fone de ouvido ao ladrão. O assalto aconteceu na noite deste domingo, dia 03, próximo ao Campus da Unifal, no centro.

O adolescente estava pedalando quando foi surpreendido pelo bandido. O ladrão demorou menos de um minuto para fugir com a bicicleta. Essa foi a terceira vez que ele teve bicicleta roubada.

Desta vez, a família do garoto nem quis fazer boletim de ocorrência, pois acreditam “que não adianta”. Porém, mais tarde resolveram registrar a queixa.

O menor foi com uma viatura da polícia em alguns bairros da cidade para tentar encontrar o ladrão e a bicicleta, mas sem sucesso. O modelo roubado é semelhante ao da foto. Denuncia anônima pode ser feita pelo telefone 190 ou 181.

Receptação

Muita gente não sabe, mas comprar, por exemplo, um simples botijão de gás pode ser crime. Se o produto não tiver procedência e for objeto de furto ou roubo a pessoa que comprar pode responder pelo crime de receptação de mercadoria roubada e a pena pode ser de até quatro anos de reclusão.

Mesmo que o comprador tenha a boa intenção em ajudar quem está vendendo a transação pode dar dor de cabeça. A lei é bem clara.

Recentemente, um aposentado de 68 anos, que nunca foi a uma Delegacia, acabou detido por ter adquirido um botijão furtado. O homem não sabia que o botijão era produto de furto e comprou para ajudar um vizinho. Resultado: acabou passando a noite na Delegacia e ainda terá que responder pelo crime.

A Lei n. 9.426, de 24 de dezembro de 1996, deu nova redação ao art. 180, caput e § 1º, do Código Penal, definindo o crime de receptação: “Art. 180. do Código Penal: Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte”. Pena – reclusão, de um a quatro anos, e multa.

Para adquirir um produto, o ideal é que o vendedor possua nota fiscal ou faça um recibo detalhado do material que está sendo vendido. Ligar no 190 ou na Delegacia e perguntar se há produto semelhante que foi furtado também ajuda a evitar transtornos.

You may also like...

0 thoughts on “Ladrão age com truculência até com menores”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *