Justiça determina abertura do processo de cassação de doze vereadores em Guaxupé

A Justiça de Guaxupé, por meio do juiz Marcos Irany Rodrigues da Conceição, recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) contra 12 dos 13 vereadores do município e determinou a instauração do processo de cassação dos mandatos dos denunciados, que são, nesta ordem: Clayon Augusto Roberto Ferreira, João Paulo Calicchio Ferraz, Durvalino Gôngora de Jesus (Nico), Luzia Angelini Silva, Nesmar Aparecida Guerini Brazão, Eurico Guedes da Silva (Tilico), Edson Kilian Bitencourt (Sargento), Mauro Gil Freire Carvalho Rodrigues, Odilon dos Anjos Couto (Blaqueador), João Batista Teixeira & Silva (Borah), Maria Aparecida Discini Sandroni (Cida) e Miguel Antônio Stamponi.

Os agentes políticos responderão por dispensa de licitação fora das hipóteses legais; apropriação indevida do dinheiro público; e participação em organização criminosa, com o fim de praticar os crimes mencionados (com exceção de dois dos denunciados, neste último caso). Conforme a decisão judicial, o atual presidente da Câmara Municipal deve ser afastado da presidência, que será assumida pelo único vereador não processado. Além disso, nenhum dos vereadores denunciados poderá exercer a presidência ou mesmo integrar comissões para instauração e julgamento do procedimento de cassação de mandato, devendo ser convocados os suplentes para isso, sob pena de crime de desobediência e nova improbidade administrativa.
O pedido de quebra do sigilo fiscal e bancário dos denunciados, também apresentado pelo MPMG, será avaliado, se necessário, em um segundo momento, “em vista do alto acervo de prova documental constante no inquérito”, conforme registrado na decisão.

Fonte: Jornal Jogo Sério

You may also like...

0 thoughts on “Justiça determina abertura do processo de cassação de doze vereadores em Guaxupé”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *