Obra de calçamento parada em rua de Elói Mendes revolta moradores

Moradores de uma rua de Elói Mendes (MG) estão revoltados com uma obra parada na cidade. Na local, os bloquetes que calçavam a rua foram retirados para que um asfalto fosse colocado, mas os trabalhos não foram realizados e agora a população tem que conviver com terra e barro.

Pelo projeto, o final da obra na rua Quinzinho Pereira, no bairro Vila Freitas, deveria ter terminado em setembro de 2015. Desde que os o calçamento foi tirado, os moradores sofrem com diversos problemas na região.

“Não é fácil. A gente tem que tirar o sapato, é um barro enorme. E aí a gente fica irritado, vai para o Centro da cidade toda suja de barro, de tudo”, diz Jucicrele dos Santos, auxiliar de serviços.

“Eu tinha uma moto, não dava pra entrar. Vem gente na minha casa, a gente não pode deixar carro aqui na rua, porque chega um certo horário, a iluminação é difícil, tem pessoas estranhas. E não dá para pôr o carro para dentro, porque com a altura da via, não tem como colocar nada para dentro”, conta a dona de casa Cleidiane Freitas Bento

“Os meninos têm que atravessar o riozinho para pegar a van do outro lado. Mesmo com a rua seca, a van não passa”, completa a recepcionista Maria de Lourdes Silva.

Segundo o secretário de Obras de Elói Mendes, José Roberto Felix, a obra está parada devido a um problema na planilha do projeto. “Como esta verba é um recurso do Ministério da Cidade, e na planilha dela tem que contemplar o passeio, a calçada, na planilha fixada não tinha. Houve a necessidade de pedir para a Caixa [Econômica] Federal uma reprogramação da planilha, por isto houve este atraso para a execução da obra. Isto contempla também uma ponte que vai ser instalada logo na frente, para amenizar o problema das enchentes que [acontecem] nesta região”.

Ainda de acordo com o secretário, a obra deve ser concluída em até 90 dias. “O prazo para iniciar a obra depende da Caixa, da autorização de fornecimento deles, que eles falaram com a gente, através de contato telefônico hoje, que deve ser no máximo de 30 dias. Dando esta autorização de funcionamento, logo em seguida a empresa vencedora da licitação estará iniciando os trabalhos”.

Fonte: G1

You may also like...

0 thoughts on “Obra de calçamento parada em rua de Elói Mendes revolta moradores”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *